Que o bondage é o fetiche mais popular, não há dúvidas.
Praticamente todos os principais fetiches e parafilias envolvem alguma forma de bondage.
Por isso, hoje ao invés de tratar de um fetiche novo, iremos apenas descrever algumas “derivações” mais comuns do bondage. Afinal, variar é a chave para o prazer!

Hogtied: a forma mais popular de amarrar o parceiro. O hogtied é quando os braços e pernas estão presos juntos, atrás do corpo, e a pessoa fica deitada de barriga para o chão.

bondage2-2

Algemado: quando ao invés de cordas, se usa algemas. Junto com as cordas, é o modo mais popular de bondage.

Tape Bondage: outro bastante popular, é o uso de fitas adesivas para prender o parceiro. Cuidado: ao contrário do que filmes na TV fazem parecer, a fita adesiva machuca muito. Prenda o parceiro com elas apenas por cima de roupas, ou então use fitas específicas de bondage (tem em sex shops especializados em bondage).

Wrapped: em uma tradução mais próxima, seria “enrolado”, ou “mumificado”. No wrapped, o submisso é todo enrolado com plástico ou roupas especiais, normalmente ficando apenas a cabeça e os pés para fora.

bondage2-3

Rack Bondage: é quando o submisso está preso em um equipamento próprio de aprisionamento, normalmente parecendo aparelhos de tortura medievais.

bondage2-1

Camisa de Força: como o nome indica, ao invés de cordas ou algemas, você aprisiona o submisso em uma camisa de força.

Emparedado: ao invés de amarrar o parceiro na cama ou na cadeira, você o deixa em pé e o prende na parede ou porta.

Suspensão: o submisso fica preso ao teto, normalmente pelos pulsos, sem tocar o chão. Exige cuidado para não machucar a vitima (ou, ao menos, não machucá-la além do que está combinado!).

Shibari: seria a tradução do bondage para o japonês. Mas tem um significado diferente: no bondage tradicional você apenas prende o parceiro. No shibari, é transformar o ato de amarrar em uma obra de arte. Você o deixa em uma posição de estátua, passa muitas cordas, tudo para parecer de fato uma escultura.

bondage2-4

Bom, claro que existem milhares de outras formas de praticar o bondage, listamos apenas as mais populares.
De qualquer forma, como sempre alertamos, tenha certeza que você e seu parceiro sabem exatamente o que estão fazendo, e sempre respeitem o limite um do outro.
Boas brincadeiras!

powered by shantz-wp-prefix-suffix
Category: Artigos