O que é bondage?

Bondage.

Provavelmente, o mais popular fetiche que existe.

bondage2

Bondage é a pratica em amarrar, algemar e imobilizar o parceiro durante o sexo. Pessoas que praticam este fetiche são aquelas que tem prazer em ver o parceiro submisso, totalmente imobilizado, ou então aquelas pessoas que gostam de estar na outra posição, totalmente amarradas, tendo seu corpo explorado pelo parceiro sem poder fazer nada para impedi-lo.

É um típico fetiche de dominação e submissão.

bondage4

É um fetiche que pode ser praticado em casal ou com mais de dois participantes. Tanto homens quanto mulheres podem ser dominantes e escravos, e podemos ter um dominante para vários escravos e vice-versa.

Notem que o bondage, por si só, envolve apenas o ato de imobilizar. Por isso ele acaba servindo de “base” para vários outros fetiches e parafilias, que envolvem amarrar o parceiro e fazer algo com ele, como o sadomasoquismo (onde o submisso recebe variadas formas de tortura). Mas o fetiche do bondage, por si só, não envolve necessariamente nenhuma forma de tortura, se limitando à imobilização em si.

bondage3

Existem algumas derivações do fetiche, normalmente envolvendo o material usado para a imobilização. O mais comum são as cordas e as algemas, mas também podem ser usadas fitas adesivas (sobre roupas, ou então fitas próprias que não machucam a pele), lenços, filmes plásticos, tiras de couro, entre outros.

bondage5

Por envolver a imobilização a pratica só deve ser praticada por pessoas que tenham total confiança uma nas outras. E dependendo da fantasia realizada, é comum uma “safe word”, uma palavra ou gesto (já que muitas vezes a pessoa está amordaçada) que indique que aquilo que o submisso está sofrendo não está agradando. É recomendada uma palavra completamente neutra (por exemplo, “banana”), porque muitas vezes o simples “não, pare, por favor, pare” faz parte da brincadeira, caso o casal esteja interpretando algum papel (um sequestrador e a vitima, por exemplo).

bondage1

No mais, o bondage é um fetiche seguro, já que não envolve torturas nem práticas perigosas, e é recomendado para casais que queiram apimentar a relação.

powered by shantz-wp-prefix-suffix
Category: Artigos
Tags: